Qualquer gordo tem Blog

31/08/2009

Belchior tinha sumido de vergonha: “Um analista me comeu!”

Última aparição pública de Belchior, ao lado de seu analista

Última aparição pública de Belchior, ao lado de seu analista

Parece que é só eu deixar de atualizar o blog um pouco pra acontecer algo realmente interessante (Ó vida! Ó céus!). Quer dizer que a Globo sumiu com o Belchior numa semana e o trouxe de volta na outra? Não me surpreende. A Globo já tinha sumido com o Brizola uma vez, sumir com o Belchior não seria nada difícil. E a idéia nem é tão original assim. Muito tempo antes do genial Profº Luli Radfahrer sonhar que um dia existiria um negócio chamado Marketing Viral, o Notícias Populares já tinha “sumido” com Roberto Carlos como bem lembrou o Arnaldo Branco em seu Twitter. O pior é que o negócio tinha cara de “viral”mesmo, pois o Belchior, que para a família estava sumido desde 2007, apareceu no Jô há quase um ano e num evento sobre Hanseníase em dezembro (como vocês podem ver na própria matéria do Fantástico) além de ser visto por um monte de gente durante esse tempo. Fizeram até um mapinha com os locais onde ele foi visto e o cara do Cult Cool Freak ainda disse que bebeu com ele e umas putas em Copa no fim do ano.

Curiosamente os amigos e os bebuns tem relatos mais recentes do cantor do que a família e os credores. O que também não é nenhuma novidade, haja vista que quem conhece o Belchior sabe que o bigodudo não passa de um baita dum fanfarrão, que adora fazer trocadilhos sacanas em suas músicas. Na música “Fotografia 3×4” em vez de cantar “Eu sou como você” do jeito que está escrito no encarte, o cearense safado canta”Eu só como você! Eu só como você! Eu só como você…” e dá a desculpa de que é fanho e por isso as canções parecem alteradas (desculpinha esfarrapada. Nunca vi um cara que só é fanho quando canta) ou então em “Como nossos pais” cujo título é uma ode ao sexo incestuoso em que tanto ele quanto a Elis cantam “Mas é você que é MAL PASSADO e que não vê que o novo sempre vêêêm…”.

Mas a mais clássica é a confissão de pederastia cantada disfarçadamente em “Divina Comédia Humana” em que  Belchior brada a plenos pulmões “Aí um analista me comeu!” cantando de um jeito meio fanhinho pra dizer que quis cantar “Um analista amigo meu”. Pura cascata, dado que na mesma música ele já tinha cantando antes “quando você entrou em mim” e depois ainda soltou essa: “que o amor é uma coisa mais profunda que uma transa sensual”, não bastasse isso o Bigode também faz uma alusão implícita a sodomia “Quero gozar no seu céu. Pode ser também no seu inferno.” Para quem não sabe isso é uma alusão ao seus velhos tempos de michê.  Sim, porque se até o Zé Ramalho, que é feio que só a peste, já bancou o michê, que dirá “um rapaz latino-americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior”? Não é a toa que ele canta “que à noite tem um compromisso e não pode faltar”. Programa! Só pode!

Pensando bem, era bom mesmo que o Belchior não voltasse tão cedo. A julgar pelas pessoas com quem ele andou ultimamente era melhor ter ficado no Uruguai mesmo.

Anúncios

27/08/2009

1ª Conferência Municipal de Comunicação de Guarulhos: Se preparem!

Para aqueles que preferiram assistir o Raul Gil provando que  consegue ser mais bobo que as crianças que aparecem em seu programa ou prestigiar a  emocionante partida entre Vila Nova e Goiás, fiquem sabendo que perderam um baita seminário. Afinal de contas não é sempreque a gente vê no mesmo lugar um dos caras que tirou o João Kléber do ar e um dos que mais batem na Globo no mesmo evento.

Infelizmente as mulheres ficaram desfalcadas, haja vista que a Rachel Moreno não pôde vir, mas nem por isso o evento ficou de todo desfalcado. Compareceram além do Flávio Carrança, que já estava prometido, também Clóvis Ferratoni, coordenador dos cursos de Comunicação Social do ENIAC (entidade que sabiamente não abriu um curso de jornalismo, quase que antevendo que iriam derrubar o diploma), Valdir Carleto, ex-editor e colunista do  Diário de Guarulhos e o Secretário de Comunicação de Guarulhos, Eder Marcos Paschoal (conhecido até por quem trabalha no Ypiranga como Shell).

Quem foi ficou sabendo que Guarulhos além de ter todas as coisas que eu citei aqui, tem também um concessão de TV (canal 58 UHF) e concessões de rádio, dentre elas a Tupi FM. Sim, uma rádio que fica na Avenida Paulista e que não fala um “A” sobre Guarulhos é concessão nossa. E como se o Engenheiros do Hawaii fosse uma banda cearense. Não que faça muita falta. Segundo o Azenha, as pessoas estão cada vez menos vendo TV e ouvindo rádio, principalmente os mais jovens, embora esses meios ainda exerçam uma baita influência na população (Não a toa fizeram esse seminário preparatório para a Conferência de Comunicação).

Quem foi ficou sabendo também que a multa que o Gugu devia pagar causa daquele incidente do PCC falso era de cerca de R$1200. Foi graças ao Comitê pela Ética na TV que o Roberto Leal cover ficou um fim-de-semana fora do ar. Infelizmente não deu pra tirar ele do ar pra sempre (talvez o PCC verdadeiro conseguisse), mas ele ficou sem ganhar um bom dinheiro e nunca mais teve a audiência de antes (até por que perdeu também a banheira). Além disso, segundo o Azenha, a Folha está nos devendo mortos.

Quem quiserteruma idéia de como foi o seminário pode daruma olhada no vídeo aí abaixo. Enão percam a Conferência Municipal de Comunicação propriamente dita, dias 11 e 12 de setembro nas Faculdades Toricelli, Rua do Rosário, 313, Centro de Guarulhos. Tel. 2107-1900.

21/08/2009

GloboxRecord: O Bom, o Mau e o Sílvio

Se existe uma expressão que pode definir a situação atual do país, só pode ser “o roto falando do esfarrapado”. Não bastasse o Arthur Virgílio bancar o paladino da ética, agora Globo e Record se embatem no melhor estilo “foi ele que começou”.

A Globo ataca noticiando o indiciamento de EdirMacedo e mais nove pessoas pelo Ministério Público sob a acusação desvio de recursos da instituição religiosa para a compra de empresas de comunicação e outros bens. Já a Record contra-ataca mostrando tudo que a Globo fez de errado desde quando a Dercy Gonçalves era debutante até agora e ainda comprou os direitos daquele documentário (que a bem da verdade, nunca foi proibido no Brasil, nem foi feito pela BBC. Só falta me dizerem que nunca mandaram o Bozo tomar no c*).

E o Sílvio?

Comemora os 28 anos de sua emissora com uma série de vinhetas ridículas, desvalorizando seu maior patrimônio, chamado Hebe Camargo(que não se sentia tão desprestigiada no trabalho desde que limpava a bunda dos filhos de D.João VI), muda constantemente os horários da programação, maltrata crianças e ainda por cima me vem com o slogan “A TV mais feliz do Brasil”, como se alguém fosse deixar de assistir a Record e a Globo porque elas são tristes.

Certa vez o Paulo Henrique Amorim disse que a Globo só tem medo do Edir Macedo porque é um concorrente que ela não escolheu enfrentar. Todos os outros só conseguiram suas concessões porque a Globo deixou. Verdade ou não o fato é que a Manchete e o SBT só surgiram porque a Excelsior e a Tupi faliram. O Bloch ficou responsavel por falir o que restou da Excelsior (e até pra fazer isso era incompetente, pois ganhou da Globo algumas vezes até o sobrinho dele assumir a emissora e completar o serviço) e o Abravanel de ser o “Vasco da Gama” da Globo se conformando sempre com o vice-lugar.

"Blondie" Platinado: Herdeiro do maior conglomerado de mídia do país.

"Blondie" Platinado Marinho: Herdeiro do maior conglomerado de mídia do país.

Lee"Olhos de Anjo" Macedo: Líder da maior igreja pentecostal do país

Lee"Olhos de Anjo" Macedo: Líder da maior igreja pentecostal do país

Hahaêêê...Hihiiiii!!! Már Oêêêê!!!

Hahaêêê...Hihiiiii!!! Már Oêêêê!!!

Não a toa, o slogan da emissora até 1987 era “Liderança absoluta do segundo lugar” (que nem é tão original assim já que a locadora de Automóveis Avis já explorava isso nos anos 60).

O SBT até bateu algumas vezes a emissora carioca, mas parece que sempre que a emissora estava pronta pra se consolidar no primeiro lugar ou o patrão mudava todos os horários ou pedia para as pessoas só assistirem a sua novela depois que acabasse a da Globo (estratégia que adota desde a época de “Roque Santeiro”!!!).Por causa dele quase que o Bispo não ganha a sua chance de bater na Globo, pois Seu Sílvio resistiu em lhe vender a sua metade e dizem que quem lhe convenceu foi o Collor por telefone.

Collor esse que Sílvio Santos teve a chance de derrotar em 1989 quando se lançou candidato a presidência. Seria uma brilhante jogada do Sr. Abravanel não tivesse escolhido justamente um partido que mal tinha registro no TSE, o falecido Partido Municipalista Brasileiro(?). A coisa foi tão porca que Sílvio Santos em seu horário eleitoral pedia para as pessoas marcarem um x no nome de outro cara, um tal de Corrêa, que desistiu da sua candidatura pra lançar o Homem do Baú.

No final o registro do partido foi cassado e Sílvio nem disputou a eleição. Justiça seja feita, em uma eleição para presidente em que até o Gabeira era candidato, Sílvio Santos era o menos bizarro. O ex-PFL até convidou-o várias vezes para ser candidato à algum cargo, mas ele nunca aceitou. Talvez se o convidassem para ser vice ele aceitaria.

Pelo jeito o Sílvio Santos só vai tomar vergonha na cara no dia em que proibírem a exibição de “Chaves” em todo o território nacional. Aí ele endoida! É capaz de fazer uma revolução! Rezo a Deus pra que ele nunca indique o Ivo Holanda pro Ministério da Fazenda, nem o Roque pra Cultura.

19/08/2009

Um coreto, uma igreja e Bilhete Único

Ele é vereador de Guarulhos, mas parece vereador de Jarinu, Caxambu, Piraju...

Ele é vereador de Guarulhos, mas parece vereador de Jarinu, Caxambu, Piraju...

Deve existir gente que jure de pés juntos que Guarulhos fica no interior de São Paulo. Algum lugar perdido entre Birigü e Borá. Antes fosse. É capaz dessas cidades serem mais lembradas do que a minha, afinal Birigüi é a sede do RockGol e Borá, de tão pequena, ficou famosa. E Guarulhos? Tem um baita aeroprto internacional e…mais o quê mesmo? Ah! Sim é a terra dos Mamonas Assassinas. E… alguém se lembra de mais alguma coisa? Pode não parecer, mas, excluindo se as capitais, Guarulhos é a cidade mais populosa do país e não é segundo eu não, é segundo o IBGE. Contudo, Campinas, que está logo atrás da gente(mas gostaria que Guarulhos estivesse atrás) é mais famosa que nós, pôs tem uma universidade pública há mais tempo que nós e também uma Parada do Orgulho Gay maior que a nossa. Aliás maior até que a da capital, pois dura 365 dias.

Porém com as últimas administrações, Guarulhos vem pouco a pouco abandonando as páginas policiais e migrando para as de educação e cultura, dado que agora nós temos uma UNIFESP, que talvez até venha a ter um curso de Medicina, temos uma Fatec e um CefetAgora os artistas de renome vem se apresentar aqui. Temos até uma Conferência de Comunicação.

No entanto existem pessoas que parecem não querer que Guarulhos se torne de fato uma cidade grande. Uma delas é esse senhor aí da foto, Wagner Freitas, que há mais de um mês, junto com outros vereadores guarulhenses que atendem por alcunhas como “Vítor da Farmácia” e “Índio de Cumbica” (só faltou o “Zé Louquinho” de Aparecida e o “Carlinhos da Dengue” de Borá) rejeitou o Projeto de Lei que reestruturava o transporte público da cidade e criava o Bilhete Único em Guarulhos. Segundo eles o projeto não contemplava uma importante minoria da cidade, a dos “políticos-ridículos-doidos-para-aparecer”.

O projeto foi rejeitado por 17 a 16 (sendo que desses 17, 14 disseram que iam votar “sim” e na hora “se esqueceram” e votaram “não”. Maldito Alzheimer). Passado o recesso e mais três semanas de discussão, o vereador “Americano” apresentou em bom português a emenda “farinha-pouca-meu-pirão-primeiro” e tentou obstruir a votação (de novo, pois já tinha feito isso semana passada, escondendo o texto e gritando “se eu não brinco, ninguém brinca” (e não é piada)  mas não deu certo e, além de ter um aeroporto internacional, três instituições públicas de ensino superior de renome e, futuramente, um SESC, agora Guarulhos também vai ter Bilhete Único.

A(s) sessão(ões) foi(ram) concorridíssima(s). Tinha fila para entrar na Câmara de Vereadores, FILA. Tanta comoção assim só quando os Mamonas voltaram pra Guarulhos pra se apresentar no “Thomeuzão” (E o trouxa aqui, que não pôde ir pensou: “Eles são de Guarulhos. Vão voltar outras vezes…”). Tinha uma “torcida organizada” batendo palma pro tal Americano, mas foram rechaçados por um munícipe corajoso identificado como “Alemão” (é sério! Juro que não é piada!)

Espero eu que todas as pessoas que lotaram a Câmara Municipal ontem para pressionar os vereadores a aprovar o projeto, não deixem de ir outras vezes reinvindicarem os seus direitos. Porque ir só pra tumultuar, nem em cidade pequena.

PS1: Veja quem votou contra ou a favor do Bilhete Único na primeira votação aqui. E ria.

PS2: Acabei de lembrar que “Toninho da Pamonha” já foi prefeito de Arujá uma vez e de Itaquá duas.  E tem gente que acha que Guarulhos é que é interior.

18/08/2009

1ª Conferência Municipal de Comunicação de Guarulhos

Entenda porque você é obrigado a aguentar os calouros do Raul Gil ou os soletradores do Huck

Entenda porque você é obrigado a aguentar os calouros do Raul Gil ou os soletradores do Huck

Nesses tempos em que as emissoras de TV se degladiam para ver quem é menos sujo na rodinha, que políticos ganham concessões de rádio e TV como crianças ganham doces em dias de Cosme e Damião,  que o Azeredo acha que sabe mais do que você o que deve ou não acessar e que a questão mais relevante que se discute nos meios de comunicação é sobre a alimentação em reality shows nada melhor do que desligar um pouco a TV e discutir sobre “as máquinas de fazer doido”. É pensando nisso que Guarulhos organiza a sua 1ª Conferência Municipal de Comunicação no dia 12/09 a partir das 9h na Faculdade Toricelli.

A Conferência Municipal é também uma etapa preparatória para a conferência nacional a ser realizada entre 1 e 3 de dezembro, além de ser uma excelente oportunidade de discutir todas essas questões citadas acima e outras tão relevantes quanto.

Uma semana antes, nesse sábado, dia 22 haverá um Seminário Preparatório com a presença de Luiz Carlos Azenha. Sim, aquele que comentava a Indy no SBT, que escreve em um blog que faz os Marinhos se esconderem embaixo da cama e chamarem:Paiêêêê (para só aí lembrarem que o véio já foi pra terra-dos-pés-juntos). Também vão estar presentes a Raquel Moreno do Observatório da Mulher e o Flávio Carrança, autor de Espelho Infiel: O negro no jornalismo brasileiro.   Danilo Gentili não vai passar nem perto de lá.

O Seminário será nesse sábado, dia 22 a partir das 14h na Faculdade Eniac, na Rua Força Pública, 89, Centro de Guarulhos. Tel. 2472-5500.

A Conferência  será  dia 12 de setembro, a partir das 9h na Faculdade Toricelli, na Rua do Rosário, 313, Centro de Guarulhos. Tel. 2107-1900.

Quem quiser saber mais sobre as Conferências de Comunicação, pode clicar aqui.

14/08/2009

Obrigado a não fumar

serramiraalvoprioritario

 

 

 

 

 

 

 

 

Nenhum filme foi tão necessário a sua época quanto “Obrigado por fumar” para a nossa. Chega a ser atípico para uma época em que o politicamente correto (de novo ele) domina, um filme em que o personagem principal é cínico, dissimulado, irônico, diz que cigarros são legais e você ainda se pega torcendo por ele. Me aponte um filme estadunidense recente que tenha um “herói” assim, que se dê bem e que não tente passar algum tipo de mensagem positiva (esse até passa, mas depois a joga por terra). Talvez no dia em que os gringos filmarem a biografia de Fernandinho Viadinho.

Porta voz da indústria de cigarros bonitão (pelo menos as minas acham) e bom de papo, se vê as voltas com político feio (aí sim) que quer colocar um rótulo de veneno nos cigarros, ao mesmo tempo em que tem que ensinar ao seu filho de 12 anos a fazer o que é certo. É um filme sobre um cara “mal-intencionado” (será?) que fala com as pessoas do jeito certo e um cara “bem-intencionado” (um político bem-intencionado?) que fala do jeito errado. E aqui em Brasúndia, os últimos tem proliferado muito. Haja vista o que fizeram como poster da Audrey Tatou fazendo Cocô (Desculpem! Não pude evitar!)

A essas hora devem existir milhares de fumantes paulistas desejando que apareça um Nick Naylor tupiniquim com espírito de “Van Helsing” para dizer pro senhor Nosferatu Serra que as pessoas é quem devem decidir se querem viver a mesma experiência do cavalo do Homem de Marlboro e fumar uns cigarrinhos de tabela ou não, sem precisar de uma lei para isso. O problema aqui é que, mesmo se a ficção se tornasse realidade, Nick Naylor pensaria muito bem se valeria mesmo a pena defender um povo tão bunda.

Vamos tomar como exemplo a Holanda. Nação famosa por permitir o aborto, a eutanásia,  o uso recreativo de maconha, de prostitutas e de tamancos ridículos. A Holanda também é famosa por ser um país de forte tradição  liberal (no sentido ideológico). Para os liberais clássicos, as nações seriam tanto mais fortes e prósperas quanto mais permitissem que os indivíduos pudessem viver de acordo com a sua própria iniciativa. Brasúndia, além de não ter uma tradição liberal, parece viver uma espécie de “Idiocracia” (de idiota) em que é preciso obrigar por lei as pessoas a usarem cinto de segurança, mesmo elas tendo plena consciência de que senão usarem podem virar kafta humana.

Não quero dizer que devemos adotar uma atitude paternalista sempre. O ideal seria justamente que, aos poucos, fossemos nós mesmos tomando consciência e nos policiando em vez de precisarmos ser policiados pela lei. Mas parece que sempre quando tentamos fazer isso, vem um(ns) idiota e estraga(m) tudo. É como disse uma vez Marcelo Nova (que, por incrível que pareça, faz campanha para a lei anti-fumo)  “Deus ama os idiotas, pois fez um monte deles.” E como Deus é brasileiro…

PS: Quer ver um fumante falar : “Não, não é bem assim…”? Pergunte a ele se votou no Serra.

05/08/2009

Rapidinha – Chico Bento derruba secretário de educação (manchete do Dahmer)*

E acaba de cair o secretário de educação da Bahia . Sim, Bahia, aquele estado em que se editam tiras nos livros didáticos sem ao menos se verificar a procedência, conforme vocês, meus dois leitores, já viram aqui. Sugiro ao excelentíssimo governador José Serra que siga o exemplo e demita também o seu secretário de educação, o Sr.Paulo Renato de Souza, a respeito do incidente com os livros didáticos . A propósito,  como vai a sindicância?

A Veja poderia seguir o exemplo e demitir o cara que trocou o Ceará pelo Maranhão. **Segundo a Veja, onde existe o Ceará é na verdade o Maranhão. A leste daquele lugar que o presidente da Philips falou que não faria falta.

Segundo a Veja, onde existe o Ceará é na verdade o Maranhão. A leste daquele lugar que o presidente da Philips falou que não faria falta.

Por falar em Maranhão, veja no quantotempodura como os nossos senadores estão protestando contra o Sarney

.

*André Dahmer autor do excelente Malvados.

** Créditos ao Bruno Rios Evangelista por ter me mandado o link

04/08/2009

Eu quero morrer “pretis”…

E agora, como castiguis, Você vai morrezis! Vai empirulitar do mundis!

E agora, como castiguis, Você vai morrezis! Vai empirulitar do mundis!

Semana passada,  Danilo Gentili fez a seguinte postagem no twitter (serviço de microblog que existe na internet) “WhiteAgora no TeleCine KingKong, um macaco q depois q vai p/ cidade e fica famoso pega 1 loira. Quem ele acha q e? Jogador de futebol?” Imediatamente choveram acusações de racismo as quais Danilo respondeu assim: “Alguem pode me dar 1 explicacao razoavel pq posso chamar gay de veado, gordo de baleia, branco de lagartixa mas nunca um negro de macaco?” Em sua defesa Danilo também afirmou que “O politicamente correto está deixando as pessoas mais idiotas”. Uns dizem que ele só disse isso com medo dos processos. Outros dizem que foi medo da concorência.

Cacildis!

Cacildis!

Também na semana passada, fez 15 anos que Mussum nos deixou. Para quem não sabe (e eu também não sabia) “mussum” é uma enguia preta e sem escamas. Quem colocou esse apelido em Antônio Carlos Bernardes Gomes foi o Grande Otelo(Negro!), numa época “pré-Trapalhões” em que ambos trabalhavam na Globo, depois que o primeiro revelou que este em vez de decorar o texto escondeu o dentro de um livro. “Quer dizer que um negro pode chamar o outro negro de mussum, de macaco ou coisa pior”?

Em Borat, o personagem principal faz inúmeras manifestações anti-semitas (destaque para a “corrida do judeu”), sendo que seu intérprete, Sacha Baron Cohen, é judeu. “Então um judeu pode fazer piadas com outros judeus?” Não é esse o caso, pois também faz graça com os negros, os gays, as mulheres, sem contar as apologias à pedofilia e ao incesto. Contudo, a intenção de Sacha era desmascarar o “politicamente correto” dos americanos e mostrar o quanto eles são tão preconceituosos quanto o repórter cazaque.Não que o humor “politicamente incorreto” só deva ser usado com fins ideológicos. Ele só deve ser engraçado.

Já no caso do Danilo ele só reclamou do politicamente correto quando se tornou incoveniente pra ele.  Tampouco foi engraçado. Quando Grande Otelo chamou Mussum de mussum, havia uma cumplicidade tácita entre eles e uma consciência de que um não estava ofendendo ao outro, coisa que não existe entre Danilo Gentili e as pessoas que se sentiram ofendidas com a comparação com King Kong. Também não é o caso da gente ficar descendo a lenha no Danilo. Ele se defendendo consegue se queimar mais ainda.

Tirinha excelente de um cara branco: Arnaldo Branco!

Tirinha excelente de um cara branco: Arnaldo Branco!

Hélio de la Peña, integrante negro do Casseta e Planeta, que era quem devia estar “queimado” (sem trocadilhos), foi quem botou uma pá de cal (sem trocadilhos) no assunto: ” Processo é bobagem. Danilo não apontou o dedo na cara de nenhum preto e disse “olha aqui, seu macaco.” Ele fez uma piada, quem não gostou expôs sua opinião. Eu não gostei. E só.”

PS: Thiago Maciel Oliveira também cita Borat nos comentários de um outro texto sobre o assunto no blog de Túlio Vianna

03/08/2009

Novo Jabá: Contos desencantados.

Conforme eu já tinha comentado para vocês aqui, uma das esquetes mais comentadas do 4° Sarau Cultural foi “Contos Desencantados”, um exercício de imaginação que nos mostra o que aconteceria se os personagens dos contos de foada resolvessem suas pendengas no programa da “Márcia Goldsmith” (Seria ótimo se a própria Márcia fosse um produto da ficção assim como a Chapeuzinho Vermelho). Pois bem, meus dois leitores, a desgraça está feita! A tal esquete está agora na rede! Olha o processo!

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: