Qualquer gordo tem Blog

14/08/2009

Obrigado a não fumar

serramiraalvoprioritario

 

 

 

 

 

 

 

 

Nenhum filme foi tão necessário a sua época quanto “Obrigado por fumar” para a nossa. Chega a ser atípico para uma época em que o politicamente correto (de novo ele) domina, um filme em que o personagem principal é cínico, dissimulado, irônico, diz que cigarros são legais e você ainda se pega torcendo por ele. Me aponte um filme estadunidense recente que tenha um “herói” assim, que se dê bem e que não tente passar algum tipo de mensagem positiva (esse até passa, mas depois a joga por terra). Talvez no dia em que os gringos filmarem a biografia de Fernandinho Viadinho.

Porta voz da indústria de cigarros bonitão (pelo menos as minas acham) e bom de papo, se vê as voltas com político feio (aí sim) que quer colocar um rótulo de veneno nos cigarros, ao mesmo tempo em que tem que ensinar ao seu filho de 12 anos a fazer o que é certo. É um filme sobre um cara “mal-intencionado” (será?) que fala com as pessoas do jeito certo e um cara “bem-intencionado” (um político bem-intencionado?) que fala do jeito errado. E aqui em Brasúndia, os últimos tem proliferado muito. Haja vista o que fizeram como poster da Audrey Tatou fazendo Cocô (Desculpem! Não pude evitar!)

A essas hora devem existir milhares de fumantes paulistas desejando que apareça um Nick Naylor tupiniquim com espírito de “Van Helsing” para dizer pro senhor Nosferatu Serra que as pessoas é quem devem decidir se querem viver a mesma experiência do cavalo do Homem de Marlboro e fumar uns cigarrinhos de tabela ou não, sem precisar de uma lei para isso. O problema aqui é que, mesmo se a ficção se tornasse realidade, Nick Naylor pensaria muito bem se valeria mesmo a pena defender um povo tão bunda.

Vamos tomar como exemplo a Holanda. Nação famosa por permitir o aborto, a eutanásia,  o uso recreativo de maconha, de prostitutas e de tamancos ridículos. A Holanda também é famosa por ser um país de forte tradição  liberal (no sentido ideológico). Para os liberais clássicos, as nações seriam tanto mais fortes e prósperas quanto mais permitissem que os indivíduos pudessem viver de acordo com a sua própria iniciativa. Brasúndia, além de não ter uma tradição liberal, parece viver uma espécie de “Idiocracia” (de idiota) em que é preciso obrigar por lei as pessoas a usarem cinto de segurança, mesmo elas tendo plena consciência de que senão usarem podem virar kafta humana.

Não quero dizer que devemos adotar uma atitude paternalista sempre. O ideal seria justamente que, aos poucos, fossemos nós mesmos tomando consciência e nos policiando em vez de precisarmos ser policiados pela lei. Mas parece que sempre quando tentamos fazer isso, vem um(ns) idiota e estraga(m) tudo. É como disse uma vez Marcelo Nova (que, por incrível que pareça, faz campanha para a lei anti-fumo)  “Deus ama os idiotas, pois fez um monte deles.” E como Deus é brasileiro…

PS: Quer ver um fumante falar : “Não, não é bem assim…”? Pergunte a ele se votou no Serra.

1 Comentário »

  1. a atitude do estado é mais que certa em intervir em situacoes como estas(esploraçao empresarial), porem acredito que tanto esta lei quanto outras “insignificantes” so sao criada p/ “eles” dizerem que estao fazendo algo.se o estado fosse mesmo um “pai”interviria nesta esploraçao ,que existe atualmente, e daria educaçao de qualidade, assistencia medica e lazer aos seus filhos,ppara eles crescerem e se mutiplicarem .
    e eu falo outra coisa tb o thiago é um mascarado … badu baduu …!!!!
    oskposkposksopks

    Comentário por maxwel — 19/08/2009 @ 0:33 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: