Qualquer gordo tem Blog

25/01/2010

A Mulé-Dama e o Vagabundo

Eu prometo que depois desse jabá eu volto a escrever sobre coisas sérias(?) e paro de fazer auto-promoção. Aproveitando o gancho do post anterior, posto aqui mais uma produção audiovisual estrelada pela minha pessoa desta vez integrando a Cia Komus , a companhia de teatro amador que leva fumo igual uma profissional, agora aventurando-se pelo campo do audiovisual. À propósito, penso em colocar neste blog uma sessão exclusiva para videos amadores do You Tube. Não para prestigiar “o cara com o maior trapézio de não-sei-aonde” e sim filmes sérios (?)

Chega de papo. Vamos ao freak show:

Veja outras excrescências aqui.

Sugestões de outras produções amadoras, por favor enviar para tox.cityusp@hotmail.com

Anúncios

19/01/2010

O que você entende de cinema para criticar o Fábio Barreto?

Muito pouco, tenho que admitir. Desde semana passada que venho recebendo muitas críticas pelo que que escrevi a respeito do filme sobre a vida do nosso presidente, algumas delas foram externadas aqui mesmo na caixa de comentários deste blog. Dentre as que não foram, teve gente que me chamou de tucano (obviamente alguém que não me conhece e não conhece o blog, fidagalmente ANTI-TUCANO), alguns me chamaram de invejoso (sempre a mesma conversa. Se vc critica alguém necessariamente é porque você inveja. Deus me livre de ter inveja de alguém que bota um coração no meio de um casal para dizer que eles estão apaixonados) e outros disseram que não entendo nada de cinema.

A bem da verdade, logo no início da minha crítica eu coloco bem claro que não sou um crítico profissional e sim um mero espectador que quer ter o direito de apontar o que poderia ser feito de melhor no filme. Também não sou um cineasta. Minha colaboração com a sétima arte foi aservir de contra regra e coadjuvante em alguns filme s da época da facul. Mais precisamente da famigerada Kakko, Wakko e Yakko Ltdos., a produtora de anúncios mais limitada do Brasil. Todos os créditos dassuas produções devem ser dados ao Boi, ao Mono, ao Y e ao inútil do Cocô.

Essa é a nossa produção. Por favor não nos xingue. Já fomos ofendidos o suficiente:

O “portfólio” completo você vê aqui.

12/01/2010

“Daria um mindinho da mão esquerda para ficar com a Cléo Pires.”*

* O título acima não reflete necessariamente a opinião do autor desse blog

Esse ano de 2010 promete ser o ano das polêmicas. Mal 2009 acabou e Boris Casoy já se antecipou ofendendo dois garis que desejavam Feliz Ano Novo aos seus telespectadores. No dia seguinte estreou nos cinemas “Lula, o filho do Brasil” filme que conta a trajetória de nosso presidente desde o nascimento em 1945 até a morte de sua mãe Lindu em 1980. Muitos acusam o filme de eleitoreiro, por estrear justamente em um ano de eleições presidencias. Estes podem ficar tranquilos. O filme é tão frustrante que é mais fácil servir como contra-propaganda do que o contrário.

(more…)

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: