Qualquer gordo tem Blog

22/12/2010

O melhor (pior) filme de Natal de todos os tempos

O pior da programação de natal da TV aberta, não são as reportagens na 25 de março (diga-se de passagem, sempre a mesma do ano anterior, só muda a locução), nem os especiais de fim-de-ano (Roberto Carlos, Xuxa, Didi…). São os filmes. É sempre o Tim Allen querendo ser um papai legal, alguém que não gosta do natal e é convencido do contrário por um ente fantástico, ou é um filme bíblico (quase sempre o “Jesus de Nazaré” com o Robert Powell, que a Record reprisa até dizer chega) ou a pior de todas as pragas: Uma reprise de “Esqueceram de mim” (1 ou 0 2). Isso só dá mais méritos a comédia “Papai Noel às avessas”, que mesmo sendo um típico filme de Natal, consegue ser um filme diferente de qualquer um que você possa ter visto.

Esse filme não deixa de ser um típico filme de Natal, pois também trata-se de uma pessoa que também passa ver o Natal com outros olhos depois de conhecer uma outra muito especial e ter uma excelente experiência com ela. O que difere das baboseiras de costume é a forma com que se dá essa experiência regada a palavrões, sacanagem, bebedeira e sarcasmo em doses cavalares.

Resumindo a história: Um alcóolatra arrombador de cofres (Billy Bob Thornton)viaja pelos Estados Unidos de shopping em shopping trabalhando como Papai Noel apenas para poder roubar a grana do local na época em que o pessoal mais consome. Seu acompanhante é Marcus (Tony Cox, o anão de “Uma comédia nada romântica”) que, apesarde ser anão, é o “big boss” da dupla (pegou, pegou!) pois é mais responsável, não enche a cara, não se distrai com mulheres e graças ao tamanho consegue se enfiar em qualquer lugar. Em um shopping no Arizona, o bebum Willie acaba tendo que se esconder na casa de um gordinho bobão (Brett Kelly de “Menores Desacompanhados” onde está mais mongo) que mora com a avó que dorme o tempo todo e só acorda pra jogar futebol com as próprias tetas (isso tá no roteiro do filme). Aos poucos ele vai se afeiçoando pelo garoto e ficando mais mole e com isso torna se um risco para os planos de Marcus. Somado a isso a dupla tem que lidar com o chefe da segurança do local (Bernie Mac, o negão de “As Panteras”), que descobre o plano dos dois e quer ficar com metade da grana.

Só a idéia de um Papai Noel alcóolatra e arrombador de cofres por si só já garante um filme infinitamente superior a “Milagre na rua 34”. Não bastasse isso o cara em meia hora de filme já falou mais palavrão que a Dercy Gonçalves em 103 anos de vida. Não bastasse isso ainda transa com uma mulher enorme no provador da loja para tamanhos grandes falando em alto e bom tom que ela não vai poder cagar por uma semana e quase é estuprado por um gay que não teve o flerte correspondido por ele. Agora você deve ter se convencido de que não é um filme do Tim Allen, não é mesmo?

Para completar a turma tem uma garçonete (Lauren Grahan de “Gilmore Girls”) tarada (literalmente) pelo Papai Noel (que certamente teria um orgasmo em público se fosse na 25 de março) e um gerente de shopping politicamente correto que dá uma de bonzinho, mas pede para o chefe da segurança espionar a dupla de trapaceiros só para ter um motivo para demití-los, pois tem um puta medo que o Papai Noel fale palavrão na frente das crianças e caga de medo em imaginar que o anão o processe por práticas desleais caso o demita. Quem interpreta esse homem, que se sentiria bem à vontade se pertencesse a nossa classe média, é John Ritter, o mesmo que fez o pai certinho em “O Pestinha” (1 e 2) cuja participação nessa bagaça é seu canto do cisne, pois morreria dois meses antes da estréia (o filme é dedicado a ele).

O segredo de um filme insano como esse são as pessoas envolvidas nele. O protagonista é Billy Bob Thornton, o cara que pegava a Angelina Jolie antes do Brad Pitt, na época em que ela só fazia papel de drograda/sapatona/as duas coisas. Os produtores são os irmãos Coen, os mesmos que cometeram outras doideras (“O Grande Lebowski”, “Fargo”, “Queime depois de ler”…). Os roteiristas são Glen Ficarra e John Requa (que cometeram “O golpista do ano”, com o Rodrigo Santoro namorando o Jim Carrey) e o diretor é Terry Zwigoff, famoso pelo documentário sobre a vida do cartunista Robert Crumb (reza a lenda que ele ameaçou se matar caso o Crumb não colaborasse com o filme). Até a comediante Sarah Silverman (“uma vez eu chupei um mexicano e fiquei com diarréia”) aparece em uma cena posteriormente deletada. Não tem um que preste nessa merda.

Porra Tom Zé, esse teu filme, hein!

Porra Tom Zé, esse teu filme, hein!

Infelizmente, até onde eu sei, só foi lançada no Brasil a versão com cortes  (que ainda assim mantem a indecência do filme). Se alguém tiver notícias da versão do diretor aqui em Brasúndia, pelos meios oficiais (por download não é difícil encontrar) se manifeste. Você pode ver uma comparação entre as duas versões aqui (em inglês). Pode também ver uma crítica bem melhor que a minha aqui. E torça para que o bom velhinho tome vergonha na cara e exiba essa pérola na sua emissora de TV (o bom velhinho a qual me refiro é esse.)

7 Comentários »

  1. […] This post was mentioned on Twitter by ThiagoXavier. ThiagoXavier said: RT @qualquergordo: O melhor (pior) filme de natal de todos os tempos http://tinyurl.com/34uobo7 […]

    Pingback por Tweets that mention O melhor (pior) filme de Natal de todos os tempos « Qualquer gordo tem Blog -- Topsy.com — 22/12/2010 @ 18:45 | Responder

  2. Muito boa indicação Doido. Vou procurar. chega mesmo das babaquice de sempre. O incrivel que neim alguns comerciais mudam. Como o da Marabras. AH! me engano este ano Zeze esta tocando piano. Vlw Doido. Bom Post.

    Comentário por zhonorato — 24/12/2010 @ 18:55 | Responder

    • Eu tenho o filme em casa, Zé. Depois tu pega o DVD comigo.

      Comentário por qualquergordotemblog — 27/12/2010 @ 9:56 | Responder

  3. Thiago vá assistir esqueceram de mim e ser feliz…

    Comentário por Heber — 27/12/2010 @ 9:49 | Responder

    • Manemfodeno!

      Comentário por qualquergordotemblog — 27/12/2010 @ 9:56 | Responder

  4. Ô rapaiz, volta a escrever nessa bagaça aí, seu blog é dukacete.

    Comentário por Bruno de Oliveira — 18/04/2011 @ 0:28 | Responder

    • Qual dos Brunos é vc? Fica, vai ter post!

      Comentário por qualquergordotemblog — 18/04/2011 @ 8:31 | Responder


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: