Qualquer gordo tem Blog

09/11/2010

Arnaldo Jabor quer formular nova prova do ENEM

Depois de escrever uma coluna no Estadão criticando quem critica seu filme, o cineasta-colunista-analista-político-cantor-de-boleros-filósofo-e-cagador-de-regra Arnaldo Jabor, 102, agora quer investir em uma nova atividade: avaliador de vestibular. Depois dos últimos acontecimentos envolvendo o ENEM, Jabor se ofereceu ao MEC para formular e corrigir o novo exame: “Sou cineasta e jornalista, escrevo em 25 jornais(na verdade escreve um texto só, que é distribuído para 25 jornais diferentes ), falo na TV Globo 2x por semana e todos os dias na CBN. Fiz 9 longas, sendo o mais recente A Suprema Felicidade. Assobio e chupo cana também. Acho que vou dar conta do recado”, afirma Arnaldo com a modéstia que lhe é peculiar.

(more…)

Anúncios

02/10/2009

Cascão manda Sujismundo tomar banho.

Filed under: Uncategorized — opoderosochofer @ 17:39
Tags: , , , , , , , , , , ,

Tirado do Yahoo Notícias, que você pode conferir aqui.

Ministro da Educação entre 1995 e 2002 – sua gestão criou o Enem – e atual secretário de Estado da Educação de São Paulo, Paulo Renato Souza acredita que a inexperiência do consórcio que aplicaria a prova deste ano permitiu a falha de segurança e o vazamento (…) Para Paulo Renato, com a adoção do Enem nos critérios de seleção dos vestibulares das universidades federais “a prova passou a ter um valor econômico e social muito importante, aumentando a tentação da fraude.”

A experiência do Sr. Paulo Renato de Souza é a de distribuir livros inapropriados para menores de idade só para beneficiar distribuidoras que são clientes do seu escritório de consultoria

Aí vem o Gilberto Dimenstein, membro do Conselho Editorial da FOLHA,  dar mais pitaco ainda:

O vazamento da prova do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) mostrou que o MEC (Ministério da Educação) não estava devidamente preparado para a aplicação do teste, marcado para o próximo fim de semana, diz Gilberto Dimenstein, membro do Conselho Editorial da Folha e colunista da Folha Online.

O jornalista ressalta neste podcast que adiamento da prova anunciado nesta quinta-feira é um caso atípico. Ele lembra que há tempos universidades como Unicamp (Universidade de Campinas), USP (Universidade de São Paulo), entre outras, têm conseguido de forma segura evitar o vazamento.

De fato, até onde eu sei, nunca houve nenhum caso grave de vazamento na FUVEST  e na COMVEST. No caso do ENEM, a principal suspeita do vazamento é a grafica que imprimiu as provas e adivinhem de quem ela é sócia.

Confiram o que o Dimenstein disse no podcast da FOLHA.

PS1: Não estou isentando O Haddad de responsabilidade alguma. É fato que em vestibulares tradicionais não se tem notícias de fraude (já em concursos isso é mais comum). Será que acontecem e a gentenão fica sabendo ? Também nunca ouvi falar nas empresas que montaram esse consorcio responsável pela prova desse ano. Como é que a Cesgranrio, a CESPE e outras fundacões tradicionais na elaboração de vestibulares não ganharam a licitação desse novo ENEM?

PS2: Depois de vazada, o MEC resolveu desponibilizar a prova na íntegra. Quem quiser pode conferir a prova do ENEM cancelada aqui.


Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: